© CRISTINA CANALE 2019

 

 

Textos em livros, catálogos e folders

  

6ª Vento Sul, Bienal de Curitiba, Casa Andrade Muricy (cat.), Curitiba 2011.

ARRUDA, Tereza. Organicus (cat.), Instituto Cultural Brasileiro em Berlim, 1996; Galerie Drei, Dresden, 1996; Valu Oria Galeria de Arte, São Paulo, 1997.      

ARRUDA, Tereza. Fiel à sua essência (folder). Rio de Janeiro: Galeria Anna Maria Niemeyer, 2002.

 

BOUSSO, Daniela. Rastros da Pintura (cat). São Paulo: Paço das Artes, março 2003.

 

BOUSSO, Daniela. Rastros da Pintura, In: Percurso atual da arte no Brasil, Brazilianart VI. São Paulo: Editora Jardim Contemporâneo, 2005.

 

CANALE, Cristina. Quem você copia? Revista de Arte São Paulo, Lisette Lagnado (org.). São Paulo, n.32, set/out 1985.

 

CANALE, Cristina. 19º Salão Nacional de Arte. Belo Horizonte: Museu de Arte da Prefeitura, 1987.

 

CANALE, Cristina, Ás vezes é preciso jogar a toalha. In: Entrevistas, acervo Dynamic Encounters Brasil (org. Charles Watson), Rio de Janeiro, 2016.

 

CANALE, Cristina. In: Encliclopédia Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileiras. São Paulo: Itaú Cultural, 2017.

 

CANONGIA, Ligia. Anos 80 – embates de uma geração. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 2010.

 

CANONGIA, Ligia. Anos 60 a 80 na Coleção Gilberto Chateaubriand, Rio de Janeiro: Francisco Alves, 2014.

 

CAVALCANTI, Lauro. Caminhos do contemporâneo (cat.), Exposição Caminhos do contemporâneo, Paço Imperial, Rio de Janeiro, julho 2002.

 

COCCHIARALE, Fernando. In: Canale, Fonseca, Milhazes, Pizarro, Zerbini (cat.). São Paulo: Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo, 1989.

 

COCCHIARALE, Fernando. 21ª Bienal Internacional de São Paulo, (cat.). São Paulo: Fundação Bienal, 1991.

 

COCCHIARALE, Fernando. Paisagem – tradição e contemporaneidade na pintura de Cristina Canale (cat.), exposição Sem Fronteiras, Fundação Clóvis Salgado – Palácio das Artes, Belo Horizonte, Staedtisches Museum-Galerie Eisenhuettenstadt-Fuerstenberg O., Alemanha, 1999.

 

COCCHIARALE, Fernando. Paisagem: Tradição e contemporaneidade na pintura de Cristina Canale (folder). Rio de Janeiro: Paço Imperial, 2000.

 

COCCHIARALE, Fernando. Fragmentos (cat.). In: Diálogo, artistas do Brasil e da Noruega. MAM, Rio de Janeiro, novembro 2003.

 

COCCHIARALE, Fernando. É Hoje na arte brasileira contemporânea – Coleção Gilberto Chateaubriand (cat.). Centro Cultural do Santander Banespa, Porto Alegre, 2006.

 

COCCHIARALE, Fernando. Entre a ordem e o ícone. In: Cristina Canale. Rio de Janeiro: Ed. Francisco Alves, 2011.

EDSON de Andrade, Geraldo. In: ECO art. Tradução Angela Brant Ribeiro, Maria Luiza Crespo, Milena Guinle; texto Geraldo Edson de Andrade, Charles Merewether. Rio de Janeiro: Spala, 1992.

EDSON de Andrade, Geraldo. In: Branco Dominante. São Paulo: Galeria de Arte São Paulo, 1992.

FARIAS, Agnaldo. In: Pinturas face a face (folder). Instituto Tomie Ohtake, São Paulo, julho 2007.

 

FONSECA ALMEIDA, Eliana. Sem Fronteiras faz síntese de vivências. Belo Horizonte: Magazine – O Tempo, 8 nov 1999.

 

FRIEDE, Claus. Zwischen den Welten. Cristina Canale (cat.), Alemanha: Kunstforum Markert, Hamburg, 2016.

 

LAGNADO, Lisette. Uma genealogia da paisagem, (cat.). São Paulo: Galeria São Paulo, 1990.

 

LAGNADO, Lisette. Uma genealogia da paisagem, In: Cristina Canale. Rio de Janeiro: Ed. Francisco Alves, 2011.

 

LONTRA COSTA, Marcus, MORAIS, Frederico, LEAL, Paulo Roberto, PONTUAL, Roberto. (cat.) exposição Como vai você, Geração 80? Rio de Janeiro: Parque Laje, EAV, 1984.

 

LONTRA COSTA, Marcus. (cat.) exposição Anos 80: O palco da diversidade. Col. Gilberto Chateaubriand / MAM-RJ, Galeria de Arte do Sesi, São Paulo, 1995.

 

LONTRA COSTA, Marcus, In: Onde está você, Geração 80? (cat.). Centro Cultural Banco do Brasil, Rio de Janeiro, junho 2004.

 

LOPES, Fernanda. Possibilidades para a pintura (cat.). Programa de exposições de 2010, Centro Cultural São Paulo – CCSP, São Paulo, 2011.

 

MATTAR, Denise. A pintura sempre, (cat.). Exposição Der Brasilianische Blicke, Haus der Kulturen der Welt, Berlim, Alemanha, 1998.

 

MESQUITA, Tiago. Imagens Líquidas (cat.). Exposição “Arredores”, Galeria Nara Roesler, São Paulo, fevereiro 2005.

 

MESQUITA, Tiago. Pintura Brasileira Séc. XXI (org. Frederico Coelho, Isabel Diegues). Rio de Janeiro: Ed. Cobogó, 2011

 

MORAIS, Angelica. Percurso atual da arte no Brasil, Brazilianart VI, Ed. Jardim Contemporâneo, São Paulo, 2005.

 

MORAIS, Frederico. Cronologia das Artes Plásticas no Rio de Janeiro 1816-1994. Rio de Janeiro, 1995.

 

MORAIS, Frederico. Cristina Lutadora. In: Cristina Canale. Rio de Janeiro: Ed. Francisco Alves, 2011.

 

MORAIS, Frederico. BR-80 (cat.). São Paulo: Instituto Cultural Itaú, 1991.

 

OSÓRIO, Luiz Camillo. Caminhos da pintura e o peixe amarelo. In: Cristina Canale. Rio de Janeiro: Ed. Francisco Alves, 2011.

 

OSÓRIO, Luiz Camillo. Caminhos da pintura e o peixe amarelo (cat.). Exposição “Mondo cane”, Galeria Nara Roesler, São Paulo, 2008.

 

OSÓRIO, Luiz Camillo. Caminhos da pintura e o peixe amarelo (cat.). In: Cristina Canale, Arredores e Rastros , MAM-RJ, Ed. Garamond, 2010.

 

PIC, Rafael. Brésil d’après Nature (cat.). Exposição “En matiere de nature”, Maison de l’Amerique Latine, Paris, março 2002.

PONTUAL, Roberto, Velha mania: desenho brasileiro. Rio de Janeiro: Escola de Artes Visuais do Parque Lage, 1985.

REIFENSCHEID, Beate, MESQUITA, Tiago, DE SIMONE, Eliana. Discover Brazil (cat.), Ludwig Museum, Koblenz, Alemanha, 2005.

 

RIBEIRO, José Augusto. Cristina Canale (folder). 1ª mostra do programa de exposições 2010 do Centro Cultural São Paulo, São Paulo, julho 2010.

 

SÄRNSTEDT, Bo. Viva Brasil Viva (cat.). Exposição “Viva Brasil Viva”. Kulturhuset Liljvalchs, Estocolmo, 1991.

 

SIMÕES, Alexandra. Solo Show – Cristina Canale. Revista ArtNexus, n.83, Bogotá, Colombia, dez-fev 2012.

 

SIMONE, Eliana. Moto Migratório, (folder). MAC, São Paulo, 1998.

 

SIMONE, Eliana. Moto Migratório – Brasilianische Zeitgenossische Kunst Werke von  Cristina Canale, Alex Flemming und Luiz Pizarro, (cat.), exposição  Moto Migratório, Scharpf-Galerie des Wilhelm-Hack Museums, Ludwishafen, Alemanha, 1999.

 

SIMONE, Eliana. Sobre a Pintura de Cristina Canale (cat.). Exposição “Interiores”, Galeria São Paulo, 1999.

 

SIMONE, Eliana. Sobre a pintura de Cristina Canale. In: Cristina Canale. Rio de Janeiro: Ed. Francisco Alves, 2011.

 

SÄRNSTEDT, Bo. Viva Brasil Viva (cat). Exposição “Viva Brasil Viva”, Kulturhuset Liljvalchs, Estocolmo,1991.

 

VELOSO, Marco. Cristina Canale (cat.). Exposicão individual, Galeria São Paulo, 1995.

 

VISCONTI, Jacopo Crivelli. Seguir contando (cat.). Exposição “Sem palavras”, Galeria Nara Roesler, São Paulo, julho 2011.

 

VISCONTI, Jacopo Crivelli. Seguir Contando. In: Cristina Canale. Rio de Janeiro: Ed. Francisco Alves, 2011.

Textos em jornais e revistas

 

ABRAMO, Radha. Natureza viva, Isto É. São Paulo: n.1183, 3 de junho de 1992.

 

AUTRAN, Lúcio. Revista Galeria. São Paulo: n.17 p.116, 1989.

 

CANALE, Cristina. “Quem você copia?” Lisette Lagnado (org.), Revista de Arte São Paulo. São Paulo: n.32, 1985.

 

FONSECA ALMEIDA, Eliana. Sem Fronteiras faz síntese de vivências, Magazine – O Tempo. Belo Horizonte: 8 de novembro de 1999.

 

FRADKIN, Eduardo. Uma artista contra dogmas e patrulhas, O Globo. Rio de Janeiro: 2º Caderno, p. 2, 30 de junho de 2010.

 

GONÇALVES FILHO, Antonio. Folha de S. Paulo. São Paulo: Ilustrada, pp. 4-8, 26 de maio de 1992.

 

GONÇALVES FILHO, Antonio. Cristina Canale muda a natureza. O Estado de S. Paulo. São Paulo: Caderno 2, 9 de novembro de 1995.

 

GONÇALVES FILHO, Antonio. Em busca da nova paisagem, O Estado de S. Paulo. São Paulo: Caderno 2, 24 de fevereiro de 2005.

 

GROSS, Konstantin. Kerg-Museum geht in Winterpause, Mannheimer Morgen, 3 de novembro de 2004.

 

HIRSZMAN, Maria. Os mistérios de Cristina Canale. O Estado de S. Paulo. São Paulo: Caderno 2, 15 de julho de 2011.

 

HONNEF, Klaus. Samba in Koblenz, Kunstzeitung. Berlin: n.110, p. 3, outubro, 2005.

 

KEZEN, Marina. Álbum abstrato, Jornal do Brasil. Rio de Janeiro: Caderno B, 28 de junho de 2010.

 

MACHADO, Milton. Revista Galeria. São Paulo:  n.18, p. 46-50, 1990.

 

MORAES, Angélica. Jornal da Tarde, São Paulo: 26 de maio de 1992.

 

MIRANDA, André. As narrações curtas da obra de Cristina Canale, O Globo. Rio de Janeiro: 2º Caderno, p. 2, 15 de abril de 2009.

 

MONACHESI, Juliana. Artista vê estranheza da imagem, Folha de S. Paulo. São Paulo: Ilustrada, 28 de setembro de 1999.

 

MORAIS, Frederico. Cristina Lutadora, O Globo. Rio de Janeiro: 2º Caderno, 1987.

 

NÖTZEL, Maja. Bilder zwischen Abstraktem und Gegenständlichem, Rhein-Neckar-Zeitung. Mannheim: 11 de outubro 2004.

 

OSÓRIO, Luiz Camillo. Cristina Canale sob uma ótica feminina, O Globo. Rio de Janeiro: 2º Caderno, p.5, 22 de abril de 1998.

 

OSÓRIO, Luiz Camillo. Contemporânea, mas com tradição, O Globo, Rio de Janeiro: 2º Caderno, p. 2, 10 de abril de 2006.

 

PENNAFORT, Roberta. No MAM do Rio, o vigor da pintura, O Estado de S. Paulo. São Paulo: Caderno 2, 2 de julho de 2010.

 

PIRES, Claudia. Cristina Canale evolui com paisagens amplas, Folha de S. Paulo. São Paulo: Ilustrada, 8 de novembro de 1995.

 

RIANI, Monica. Cristina Canale pinta o Rio com reflexos de Berlim, Gazeta do Rio. Rio de Janeiro: p.4, 8 de abril de 1998.

 

SEBASTIÃO, Walter. Sonhos quase impossíveis”, Estado de Minas. Belo Horizonte: Cultura, 11 de novembro de 1999.

 

TOTTI, Iúri. Telas com a razão germânica e a emoção nacional, O Globo. Rio de Janeiro: 2º Caderno, p. 5, 2 de abril de 1998.

 

VELOSO, Marco. Folha de S. Paulo. São Paulo: Ilustrada, p. E-10, 5 de abril de 1990.